Siga nossas redes sociais
24/05/2024

Entretenimento

Esquerdistas se voltam contra a Marcha para Exú após descobrirem que organizador é bolsonarista

Published

on

Compartilhe

A Marcha Para Exú acontecerá no dia 13 de agosto na Avenida Paulista, em São Paulo, atraindo fiéis de religiões de matriz africana e simpatizantes.

Pessoas ligadas ao movimento negro e à esquerda política resolveram se levantar contra o evento não por questões religiosas, mas sim por questões partidárias.

Tudo isso é porque o organizador da marcha, o influenciador digital Jonathan Pires, é um empresário que apoiou a reeleição do ex-presidente Jair Bolsonaro nas eleições de 2022.

Uma pessoa no Instagram fez questão de criticar o influencer e a desmotivar que os fiéis dessas religiões participem do evento. “Para quem tá animado para essa tal Marcha Para Exu, pesquise muito bem quem está organizando e seus seguidores. Aliás, essa postagem aqui ele apagou, por que será, né?“, escreveu ele mostrando uma publicação de Jonathan com uma foto do ex-presidente.

“Se você não liga de influencers bolsonaristas e policiais investigados organizarem uma marcha falsa para Exu, sem nenhum cunho social, daí sugiro rever sua espiritualidade“, continuou o crítico.

Outro internauta apontou para a participação do capitão André da Silva Rosa, da Polícia Militar, que foi convidado para a Marcha para Exú e que também é apoiador de Bolsonaro.

“O capitão da ROTA que está sendo convidado para participar da ‘Marcha Para Exu’ fez campanha para o mesmo Bolsonaro que comparou quilombolas a animais. É um escárnio com a memória de tantos ancestrais nossos que foram assassinados pelos aparatos repressivos desse país“, disse.

 Jonathan Pires comentou sobre a polêmica com o canal EM OFF e disse que não tem envolvimento político e que as pessoas estão “fazendo alvoroço” com a sua imagem.

“Não tenho envolvimento político, minha palavra não faz curva. O po/ vo quer de qualquer jeito tentar me desestabilizar. Meu foco é foco“, declarou.

Exibir Gospel/Leiliane Lopes