Siga nossas redes sociais
18/05/2024

Destaques

EUA: Igreja Metodista Unida passa a aceitar ordenação de clérigos gays não-celibatários

Published

on

Compartilhe

A Conferência Geral Metodista Unida (UMC) votou pela remoção de uma proibição de décadas que impedia a ordenação de pastores em relações românticas entre pessoas do mesmo sexo. A medida foi aprovada sem debate, com 692 votos a favor e 51 contra.

Desde 1984, o Livro de Disciplina da UMC proibia a ordenação de “homossexuais praticantes declarados”. No entanto, muitas congregações progressistas se recusaram a impor ou seguir essa restrição.

A Bispa aposentada Hope Morgan Ward, defensora da remoção da linguagem, liderou uma oração após a votação, que foi recebida com aplausos pelos participantes da conferência.

Nos últimos anos, a UMC tem debatido a possibilidade de alterar várias regras relacionadas a indivíduos LGBT, incluindo a proibição da ordenação de homossexuais não-celibatários, a proibição do clero de realizar uniões do mesmo sexo e a proibição de organismos religiosos financiarem grupos de defesa LGBT.

Apesar de esforços anteriores terem falhado, líderes teológicos liberais dentro da UMC têm permitido a ordenação de indivíduos em relacionamentos do mesmo sexo, desafiando as regras existentes. Karen Oliveto, por exemplo, foi eleita bispa em 2016, apesar de ser casada com uma pessoa do mesmo sexo. Sua eleição foi considerada inválida pelo Conselho Judicial Metodista Unido, mas ela continua como bispa.

Na mesma conferência, os delegados também votaram para remover a proibição do Livro da Disciplina de financiar grupos de defesa LGBT e punições para clérigos que abençoam uniões entre pessoas do mesmo sexo.

Redação / Exibir Gospel