Siga nossas redes sociais
12/04/2024

Destaques

Igreja é incendiada na Nigéria

Published

on

Instrumentos musicais, hinários e documentos da igreja foram destruídos pelo fogo Instrumentos musicais, hinários e documentos da igreja foram destruídos pelo fogo crédito: Portas Abertas
Compartilhe

O pastor e os membros da igreja conseguiram apagar o fogo rapidamente

Conteúdo sensível: violência extrema 

Um grupo de extremistas invadiu a igreja Redeemed Christian Church of God (RCCG, da sigla em inglês), na comunidade Alkaheri, e incendiou o local no dia 5 de março. Antes de começarem as chamas, os radicais defecaram no altar da igreja que fica no estado de Bauchi, Nigéria.  

Contatos locais disseram que o incidente aconteceu por volta de meio-dia, quando a igreja estava vazia. O pastor e outros cristãos locais correram para a igreja assim que souberam do ataque. Eles conseguiram apagar o fogo antes que danos sérios fossem causados à estrutura do templo. 

O fogo consumiu instrumentos da igreja, decorações do púlpito, hinários e outros documentos que estavam no templo. Esse não foi o primeiro ataque à comunidade cristã. Os moradores da comunidade onde a igreja está localizada, de maioria muçulmana, declararam em palavras e ações que querem que a igreja desapareça da região. Alguns deles já atiraram pedras no telhado da igreja e até mesmo nos cristãos durante os cultos.  

A Associação Cristã da Nigéria (CAN, da sigla em inglês) e as autoridades locais receberam as denúncias sobre o ataque, mas nenhuma medida efetiva foi tomada até então. Por favor, ore por nossos irmãos na fé oprimidos pela violência na Nigéria.  

Desperta África

A África é o continente mais mortal para os cristãos. Nada menos que 95% das mortes dos seguidores de Jesus acontecem na região ao sul do deserto do Saara, chamada de África Subsaariana. Apesar da violência, a igreja no território resiste, mas precisa da atenção e do apoio de cristãos ao redor do mundo para se manter fiel até a vinda de Cristo.  

Grande parte da África faz parte da Lista Mundial da Perseguição (LMP) 2024. Especialmente na África Subsaariana, muitos foram alvos de golpes militares nos últimos meses. Os novos líderes se pronunciam pelos canais de mídia e impõem seu poder através do controle absoluto de rádios e dos próprios canais de televisão estatais. Segundo a agência de notícias Folha de São Paulo, a tendência dos golpes se consolidou nos últimos cinco anos. No período, ocorreram 11 golpes na região. 

Dos 20 países onde os cristãos enfrentaram mais violência por causa da fé, 13 estão na África Subsaariana. Os dez países mais violentos na região são: Nigéria, Camarões, Burkina Faso, República Centro-Africana, Moçambique, República Democrática do Congo, Tanzânia, Níger, Mali e Sudão do Sul. 

A Nigéria ocupa o 6º lugar na LMP2024 e é o epicentro da violência. Segundo os dados da Lista, o país foi responsável por 82% das execuções de cristãos por motivos religiosos, chegando ao total de 4.118 cristãos mortos. 

Desde o início dos anos 1990, a Portas Abertas apoia cristãos na África Subsaariana por meio de parcerias com as igrejas locais. Em 2022, os projetos beneficiaram aproximadamente 500 mil pessoas com treinamento bíblico, ajuda socioeconômica, cuidados pós-trauma e treinamento de subsistência. Porém, ainda há muito a se fazer.  

Em 26 de maio de 2024, a Portas Abertas convoca as igrejas do Brasil para participarem do Domingo da Igreja Perseguida (DIP), que este ano tem como tema Desperta África. O DiP reúne cerca de 15 mil igrejas em todo país para orar pela Igreja Perseguida. Para saber mais sobre o evento e como participar, acesse www.portasabertas.org.br/dip