Siga nossas redes sociais
23/05/2024

Destaques

Igrejas cristãs fechadas pelo governo do Vietnã recebem visita do consulado dos EUA

Published

on

Compartilhe

Autoridades locais no Vietnã bloquearam várias igrejas que já eram constantemente monitoradas. O consulado norte-americano tentou investigar se há violações dos direitos humanos e liberdade religiosas

No planalto central do Vietnã, várias igrejas foram proibidas de funcionar, causando dificuldades entre os cristãos, pois eram constantemente monitoradas. Este relatório chegou ao Consulado dos Estados Unidos, que enviou dois funcionários e um intérprete vietnamita para descobrir se havia violações dos direitos humanos ou questões sobre liberdade religiosa.

No entanto, eles foram forçados a sair sem falar com os cristãos das duas igrejas que visitaram porque foram proibidos pelas autoridades locais, incluindo a polícia local e os moradores.

Mesmo depois que o representante das autoridades locais disse que não obstruem ou perseguem a igreja, os funcionários consulares não foram autorizados a contatar os membros da igreja.

Mas a perseguição a cristãos no Vietnã não acontece há pouco tempo. Em 30 anos da Lista Mundial da Perseguição (LMP), documento editado anualmente pela Portas Abertas que classifica os 50 países onde os cristãos são mais perseguidos, o Vietnã configurou entre os 30 países que mais perseguem cristãos no mundo. Na edição 2023 da LMP, ele está em 25ª posição.

Em janeiro deste ano, um casal cristão foi expulso de sua vila durante seu casamento.

Casal cristão vietnamita é expulso de vila

Tudo se deu após não realizarem uma tradição no casamento, resultando na agressão do noivo e expulsão de ambos

O que deveria ser um momento alegre da união entre Nhia* e Hang* se tornou um desastre. Tudo aconteceu após o casal de cristãos recém-convertidos que vivem no Noroeste do Vietnã irem contra suas antigas crenças. Durante a cerimônia do casamento, que ocorreu em janeiro, a família do casal e outros parentes os forçaram a fazer ofertas e adorar ancestrais como parte da tradição local.

Porém, quando o casal se recusou a fazê-lo, já que entenderam que seria uma desobediência e desonra a Deus, a família de Nhia se irou e o agrediu severamente nas costas. Além disso, ele e a esposa foram expulsos da vila, levando consigo apenas algumas roupas alguns dias após a agressão. “Mesmo nos expulsando e agredindo, não vou abrir mão da minha fé. Não voltaremos a nossas antigas crenças”, disse Nhia.

Isaac*, um parceiro local da Portas Abertas compartilhou: “O local onde Nhia morava é um foco de perseguição. Lá, novos convertidos são sempre forçados a renunciar à fé. Além disso, são ameaçados pelos moradores com ataques físicos e verbais”, explica.

Atualmente, Nhia e a esposa estão ficando em uma igreja local, que também está cuidando das necessidades diárias e espirituais do casal. Isaac compartilhou ainda que os membros da igreja planejam construir uma casa pequena para Nhia e Hang, onde possam começar sua família de maneira confortável. Parceiros locais da Portas Abertas está apoiando a igreja e ajudando o casal em todas as suas necessidades.


*Nomes alterados por segurança.