Siga nossas redes sociais
24/05/2024

Destaques

Jovens se convertem ao cristianismo durante o Ramadã, mas enfrentam perseguição na Ásia Central

Published

on

Compartilhe

Durante as últimas semanas do Ramadã, mês sagrado do jejum islâmico, diversos jovens na Ásia Central decidiram seguir Jesus, enfrentando pressões e perseguições por sua escolha religiosa. O pastor de uma igreja secreta na região relatou que, mesmo com o crescimento da igreja, a pressão sobre os novos convertidos é intensa, especialmente durante o Ramadã.

Os novos convertidos, em sua maioria cristãos de origem muçulmana, enfrentam pressões de familiares, amigos e vizinhos para abandonarem o cristianismo e retornarem ao islã. A situação se torna ainda mais desafiadora para os jovens cristãos secretos, que precisam de cuidado especial.

Recentemente, dois irmãos, Sanida e Kamil, de 17 e 13 anos, respectivamente, foram agredidos e expulsos de casa após o pai descobrir sua conversão. Eles foram acolhidos temporariamente por uma família cristã, que tem orado e encorajado os adolescentes.

Outro jovem, Alisher, de 18 anos, também foi expulso de casa após sua conversão, mas foi acolhido por um pastor e agora trabalha como voluntário na igreja secreta. Além disso, um cristão chamado Ahmad teve sua Bíblia queimada e foi expulso de casa pela esposa muçulmana e o filho adolescente.

Esses casos refletem a realidade de comunidades que não aceitam a presença de cristãos, gerando desafios como solidão e perda de perspectiva de futuro. Sadik, de 19 anos, por exemplo, foi espancado pelo pai ao revelar sua fé cristã e agora está participando de treinamentos bíblicos, mas foi rejeitado pela família.

Recentemente, o filho de uma cristã local invadiu um culto da igreja secreta e proferiu insultos contra os presentes. Ele ficou indignado ao ver sua mãe na igreja enquanto ele celebrava o Ramadã. Somente após ser lembrado pela mãe sobre o respeito aos pais no Alcorão, ele se acalmou, mas a arrastou para fora do local e agrediu uma cristã presente.

Em outro caso, uma jovem chamada Baria foi expulsa de casa pelos pais e rejeitada pelos parentes por sua fé em Jesus, sofrendo xingamentos e maldições. A cristã Galina, sua filha Jildou e o filho Zhenya também foram abandonados pelo marido de Galina após se entregarem a Jesus, sendo agredidos por vizinhos e parentes.

A perseguição religiosa na Ásia Central continua sendo uma realidade para os cristãos convertidos do islã, que enfrentam desafios físicos, emocionais e sociais em virtude de sua fé.

Pedidos de oração

  • Na última semana do Ramadã, interceda pela segurança dos cristãos perseguidos, não só na Ásia Central, mas em outras nações de maioria muçulmana. 
  • Clame a Deus por restauração emocional e física dos cristãos atacados. 
  • Ore pela salvação dos familiares e vizinhos que ainda não conhecem Jesus. 

Portas Abertas