Siga nossas redes sociais
23/05/2024

Destaques

Justiça inocenta fundador Hillsong acusado de ocultar crimes sexuais

Published

on

Compartilhe

O fundador da Igreja Hillsong, Brian Houston, foi declarado inocente pelo Tribunal de Sydney na quinta-feira (17), encerrando um processo judicial que o acusava de ocultar crimes sexuais infantis cometidos por seu pai, Frank Houston. A acusação havia sido apresentada em 2021 pela polícia de New South Wales, alegando que Brian Houston não havia informado as autoridades sobre os supostos crimes.

O magistrado Gareth Christofi determinou que Brian Houston tinha uma justificativa razoável para não relatar os alegados crimes de seu pai à polícia. A decisão foi baseada na crença de Houston de que a vítima, Brett Sengstock, não queria que o abuso ocorrido nas décadas de 1960 e 1970 fosse denunciado. Houston, de 69 anos, havia se declarado inocente desde o início do processo.

O julgamento, que começou em dezembro do ano passado, trouxe à tona debates sobre a responsabilidade de figuras religiosas ao lidar com a divulgação de abusos sexuais. Embora Sengstock tenha testemunhado que nunca disse a Houston para não denunciar o abuso, o magistrado afirmou que Houston havia sido informado por terceiros sobre a relutância de Sengstock em denunciar.

Gareth Christofi enfatizou a importância de garantir que as vítimas de abuso sexual possam confiar nos outros sem temer consequências legais. O promotor Dareth Harrison argumentou que Brian Houston encontrou uma desculpa conveniente para evitar relatar a alegação às autoridades, supostamente para proteger a reputação da igreja e de seu pai.

Apesar de algumas críticas quanto ao uso de linguagem vaga por Brian Houston quando falava publicamente sobre o abuso e a remoção de seu pai como ministro, o magistrado considerou que, mesmo utilizando eufemismos, o significado era claro e que Houston queria que as pessoas soubessem sobre o abuso de seu pai.

Sengstock, visivelmente afetado pelo veredicto, expressou sua frustração afirmando que o resultado culminava no fracasso da igreja em denunciar o abuso de seu pai à polícia. Ele também reiterou que o legado de Frank Houston estava manchado pelos crimes que cometeu.

Por sua vez, Brian Houston, com os olhos marejados, manifestou solidariedade às vítimas de seu pai e lamentou profundamente o que aconteceu. Ele destacou que seu pai era responsável por uma série de crimes e que a extensão de sua pedofilia nunca poderá ser completamente conhecida. Houston também expressou sua tristeza pela dor que muitas pessoas sofreram devido aos atos de seu pai.

A Hillsong emitiu um comunicado reconhecendo a decisão do tribunal e expressando suas orações por todos aqueles que foram afetados pelas ações de Frank Houston. O comunicado também destacou que Brian Houston e sua família agora podem olhar para o futuro enquanto continuam cumprindo o propósito de Deus em suas vidas.

Exibir Gospel /Leiliane Lopes