Siga nossas redes sociais
21/06/2024

Destaques

Ministério Público de Santa Catarina investiga graves denúncias contra a Igreja Bola de Neve

Published

on

Compartilhe

Na última terça-feira (21), o Ministério Público de Santa Catarina (MPSC) instaurou uma notícia de fato para investigar uma denúncia de má administração de recursos públicos envolvendo institutos supostamente ligados à Igreja Bola de Neve em Balneário Camboriú. A investigação foi iniciada após acusações de um ex-membro da igreja.

O promotor Jean Michel Forest, da 9ª Promotoria de Justiça da Comarca de Balneário Camboriú, informou que a apuração começou devido a notícias sobre possível desvio de recursos públicos pela Organização da Sociedade Civil Árvore da Vida (Casa das Anas) e pelo Instituto para Empreendedoras (IPE). As denúncias vieram a público através de Marcio Bieda Junior, ex-pastor da igreja, que afirmou que um salão de beleza de luxo, propriedade da filha dos pastores líderes da igreja, teria sido aberto com doações destinadas ao IPE.

O IPE é apontado como um braço da Casa das Anas, instituição de acolhimento para mulheres vítimas de violência doméstica, supostamente ligada à Igreja Bola de Neve. A entidade social, que recebe recursos públicos, nega qualquer vínculo com outras instituições, inclusive religiosas.

Como parte das primeiras medidas, o promotor Jean Michel Forest enviou ofícios ao prefeito de Balneário Camboriú, Fabrício José Satiro de Oliveira, e ao secretário de Controle Governamental e Transparência Pública do município, Wagner Adilson Rogal, solicitando esclarecimentos sobre os repasses para as entidades.

Além das denúncias que motivaram a abertura da investigação, Marcio Bieda Junior relatou outras situações. Ele acusou os pastores da igreja de utilizar cozinheiras da Casa das Anas para preparar suas refeições diárias. Também afirmou que os lucros da cantina da igreja, operada por voluntários, não eram repassados para a instituição e que uma empresa de artigos evangélicos, gerida pelo pastor Natanael Paixão, teria a igreja como principal cliente.

Igreja de Balneário Camboriú se pronuncia

Em resposta, a Igreja Bola de Neve de Balneário Camboriú emitiu uma nota de esclarecimento, assinada pelos pastores Natanael e Ana Paixão. No comunicado, a igreja afirmou que o Instituto para Empreendedoras não foi formalizado, mas continua a atuar com treinamento e auxílio a mulheres. Os pastores negaram ter feito retiradas financeiras da entidade e destacaram que ofereceram seus nomes para viabilizar as atividades.

Sobre as acusações relacionadas à cantina e à loja de produtos evangélicos, os pastores reconheceram a necessidade de adequar a situação conforme orientação jurídica da igreja e informaram que o assunto está sendo resolvido.

A Casa das Anas, em sua declaração, afirmou não ter ligação com nenhuma outra instituição, religiosa ou não, e ressaltou sua atuação independente e transparente. A instituição negou possuir “braços” e destacou seu trabalho no acolhimento de mulheres vítimas de violência em diversos municípios catarinenses há quase dez anos, além de afirmar que não participa de qualquer instituto de empreendedorismo ou salão de beleza.