Siga nossas redes sociais
21/06/2024

Destaques

MPF denuncia padre por associar tragédia no RS à falta de fé e satanismo

Published

on

Compartilhe

O Ministério Público Federal (MPF) denunciou o padre Paulo Santos, da paróquia São Francisco de Paulo em Nova Andradina (MS), por “crime de preconceito” após ele associar a tragédia do Rio Grande do Sul “à falta de fé e a um afastamento de Deus”.

A denúncia inicial, apresentada pelo deputado estadual Leonel Guterres Radde (PT), foi recebida na última segunda-feira (20) pela Procuradoria da República em Dourados, onde está sendo analisada como “notícia de fato”.

Segundo o padre, o Rio Grande do Sul é “o Estado mais ateu da federação” e “há muito tempo, abraçou a bruxaria e o satanismo”. Ele também afirmou que “existem mais centros de macumba na cidade de Porto Alegre do que no Estado da Bahia inteiro”. Um vídeo com essas declarações circula nas redes sociais.

O padre não é o primeiro a ser denunciado, o Ministério Público de Minas Gerais (MP/MG) denunciou a influenciadora Michele Abreu por intolerância religiosa. Ela é acusada de associar a calamidade pública no Rio Grande do Sul a religiões de matriz africana em suas publicações nas redes sociais. Como medidas cautelares, foi proibida de deixar o país e de realizar novas postagens semelhantes.

Exibir Gospel / Redação