Siga nossas redes sociais
23/05/2024

Entretenimento

Neymar é criticado por usar cruz ao se apresentar em time saudita

Published

on

Compartilhe

A chegada de Neymar ao Al-Hilal, time da Arábia Saudita, foi alvo de críticas. Pois o atleta brasileiro chegou no país muçulmano usando um cruz no pingente da corrente que enfeitava seu pescoço.

Para os sauditas, a escolha do adorno do jogador foi uma provocação ao país, o 13º na lista de perseguição religiosa 2023, do ministério Portas Abertas.

A Arábia Saudita é uma nação islâmica altamente conservadora e outras religiões não podem ser praticadas abertamente. Nenhuma igreja oficial de qualquer denominação cristã é permitida, e o país permanece um dos poucos países no mundo onde prédios de igrejas são proibidos.

Entre os principais críticos a Neymar estão o clérigo islâmico marroquinho, Abdellah Nhari, e o clérigo argelino, Moussa Azzouni, que não mediram palavras para condenar a escolha do brasileiro. As informações são do EvangelicoDigital.

Para os muçulmanos radicais, os atletas estrangeiros devem conhecer e respeitar as regras locais, se adaptando aos costumes do país.

A mesma pressão sofreu Cristiano Ronaldo, o jogador português já foi avisado de que não deve fazer o sinal da cruz, nem sinalizar suas genitálias durante as partidas.

Neymar terá que seguir as regras também, isso envolve não celebrar a Deus após marcar pontos, como ele sempre faz. Outra prática proibida por lá que não envolve a religião e jogar poquer, assim, o jogador brasileiro que joga poquer online terá que não fazer estas apostas em solo saudita.

Exibir Gospel /Leiliane Lopes