Siga nossas redes sociais
12/04/2024

Destaques

Padre é preso por após oferecer orações por bispo detido na Nicarágua

Published

on

Compartilhe

O segundo vigário da catedral de Matagalpa, padre Jader Guido, foi detido pelo governo da Nicarágua por um período de 12 horas após oferecer orações por dom Rolando Álvarez durante a missa de 24 de dezembro.

O jornal local La Prensa reportou que a prisão ocorreu logo após a missa da manhã do quarto domingo do Advento, na qual o padre expressou suas preces pelo bispo dom Rolando e por todos os membros religiosos da diocese.

Dom Rolando Álvarez, bispo de Matagalpa, está detido desde 10 de fevereiro de 2023, após ser condenado a mais de 26 anos de prisão pelo regime de Daniel Ortega, que está há 30 anos no poder. Ortega o acusou de “traidor da pátria”.

A autora do relatório “Nicarágua, uma Igreja perseguida?”, Martha Patricia Molina, autora do relatório “Nicarágua, uma Igreja perseguida?”, informou à agência ACI Prensa que as paróquias no país são constantemente monitoradas por supostos infiltrados do governo sandinista. Ela acrescentou que as homilias são gravadas e analisadas, enquanto o governo proibiu expressamente menções a dom Rolando Álvarez durante as missas e orações.

Molina ainda acrescentou que o governo de Ortega proibiu explicitamente a menção ao nome de dom Rolando Álvarez em missas e orações.

O jornal local mencionou que padre Guido foi libertado na noite seguinte à sua detenção e pôde celebrar a missa do Natal do Senhor em 25 de dezembro.

Padre Jader Guido assumiu a responsabilidade pela catedral de Matagalpa após a prisão e exílio dos padres José Luis Díaz Cruz e Sadiel Eugarrios Cano, primeiro e terceiro vigários respectivamente, em 9 de fevereiro, quando foram incluídos no grupo de 222 nicaraguenses exilados nos Estados Unidos.

Exibir Gospel / Leiliane Lopes