Siga nossas redes sociais
26/02/2024

Destaques

Pastor Marcos Davis se muda para Inglaterra após ataques racistas

Published

on

Compartilhe

O pastor Marcos Davis precisou deixar o Brasil para proteger sua família de ataques racistas que vinha sofrendo após o nascimento de seu filho. Atualmente, o líder espiritual mora em Londres, na Inglaterra, juntamente com sua esposa e seu filho de apenas um ano. Em 2021, logo depois do pequeno Noah nascer, Marcos Davis foi alvo de comentários maldosos pelo fato da criança ter nascido “menos negra” que os pais, o caso virou manchete em pelo menos 8 países após uma nota de repúdio ser publicada.

Segundo o pastor, outros motivos o fizeram deixar o Brasil. Entre eles o cenário de crise e a insegurança, além da desigualdade e guerra política. “Esses foram fatores que estimularam muito a nossa decisão. Não quero que meu filho cresça em um ambiente de violência, caos e desrespeito como estávamos vendo”, pontua Marcos Davis que afirma ter hoje melhor qualidade de vida e possibilidades de crescimento pessoal e econômico na Europa.

Hoje, Marcos Davis serve como pastor auxiliar na AD. Ministério Vida em Wembley, sua atual igreja. “Também atendo convites para ministrar no Reino Unido e outros países da União Europeia”, ressalta ele que diz estar vivendo uma experiência muito impactante. “Tenho visto pessoas de outras línguas e nações serem tocadas e transformadas pelo poder de Deus e sua Palavra”, coloca.

Um ministério focado na Palavra de Deus

O pastor Marcos Davis atua diretamente com o Ministério da Palavra e o Ministério Profético. “Tenho sido um instrumento de Deus para levar vidas ao verdadeiro e genuíno arrependimento. Minha missão aqui também é motivar essas pessoas a viverem uma vida de experiências com o Espírito Santo”, coloca o líder espiritual.

Ainda segundo Davis, muitos jovens e famílias o buscam para serem aconselhados. “É através da abordagem na igreja que os jovens e suas famílias terão suas feridas saradas, tratadas e curadas. Creio que cada vez mais as pessoas serão libertas por meio da Palavra de Deus”, finaliza o pastor.