Siga nossas redes sociais
17/07/2024

Destaques

Refugiados norte-coreanos são presos por lerem a Bíblia

Published

on

Ler ou apenas ter uma Bíblia em casa é um crime grave na Coreia do Norte. Cristãos são presos e até mortos por seguirem a Jesus (foto ilustrativa) Crédito: Portas Abertas
Compartilhe

As vítimas foram deportadas da China e enviadas para campos de presos políticos

Ao menos dez entre 200 refugiados que estavam escondidos na China e foram obrigados a voltar para a Coreia do Norte foram enviados para campos de presos políticos. O motivo da detenção foi que essas dez pessoas, ao se encontrarem com cristãos ou ao tentarem chegar à Coreia do Sul, leram a Bíblia.  

De acordo com uma fonte anônima, os refugiados foram detidos e investigados sob tortura durante três meses antes de serem enviados aos campos de prisão. “Cristãos são considerados espiões em busca de informações das autoridades norte-coreanas. Por isso, são alvos de perseguição extrema. Uma das principais tarefas dos investigadores é descobrir se o interrogado foi a alguma igreja, leu a Bíblia ou encontrou outros cristãos na China”, conta Simon Lee*, um parceiro local.    

Quando se identifica que o refugiado é um cristão as punições são maiores. “Fui presa na China por participar de um encontro secreto de mulheres cristãs norte-coreanas. Sabia que teria que mentir, dizer que eu não era cristã e que estava ali por acidente. Eu seria severamente torturada e provavelmente me enviariam para um campo de prisão sem qualquer possibilidade de sair de lá. E, de fato, fui enviada para um acampamento de reeducação por três anos”, diz So Young*.  

A cristã sobreviveu e fugiu para a China de novo, dois anos após sair do acampamento de reeducação. Ela hoje mora na Coreia do Sul. Fontes da Portas Abertas estimam que haja entre 50 e 70 mil cristãos presos ou em campos de trabalhos forçados na Coreia do Norte, o país mais perigoso para cristãos da Lista Mundial da Perseguição 2024.   

A mão invisível de Deus

Irmão Simon* serve aos cristãos norte-coreanos há mais de 35 anos e trabalha com o ministério norte-coreano da Portas Abertas há mais de 25 anos. Seu conhecimento sobre a situação dos cristãos na Coreia do Norte é incomparável e sua paixão é visível enquanto descreve como as pessoas seguem a Jesus no lugar mais perigoso do mundo para ser cristão. Na matéria A mão invisível de Deus na Coreia do Norte, ele conta como os cristãos tem vivido e adorado a Deus no país. 

Seguindo o Mestre do meu pai

Neste vídeo produzido pela Portas Abertas, você vai conhecer a história de Ji-ho* Quando pequena, a norte-coreana viu o pai ser levado por agentes do Estado após encontrarem um livro secreto (que só mais tarde descobriu que era a Bíblia) enterrado no jardim de sua casa. 

Você também pode ajudar

A única maneira de muitos cristãos na Coreia do Norte receberem conteúdo cristão é por meio de programas de rádio clandestinos. Clique aqui e saiba como ajudar, permitindo que cristãos norte-coreanos isolados tenham acesso a transmissões de rádio que os encorajam na caminhada com Jesus.


*Nomes alterados por segurança   

Portas Abertas