Siga nossas redes sociais
22/02/2024

Família

Sangramentos nasais podem indicar pressão alta e até tumor, alerta especialista do Hospital Paulista

Published

on

Crédito da imagem: Shutterstock
Compartilhe

Apesar de estar entre as estações favoritas do ano, o Verão também pode causar danos à saúde e ao bem-estar, em decorrência do calor excessivo. Conforme o otorrinolaringologista do Hospital Paulista Arnaldo Braga Tamiso, os perigos da epistaxe ou hemorragia nasal, como ela é popularmente conhecida, incluem aumento da pressão, desidratação e problemas respiratórios, entre outros.

A hemorragia nasal é qualquer tipo de sangramento que se exterioriza pelo nariz, e pode ser causada por feridas, inflamações ou excesso do calor. “Isso acontece porque, no tempo quente, os vasos sanguíneos se dilatam e o problema tende a ocorrer com maior frequência”, explica o médico.

As causas comuns para o problema ainda incluem o ressecamento, causado pelo rompimento de vasos sanguíneos e pelo ato de cutucar o nariz com o dedo, além de traumas decorrentes de pancadas ou pós-operatórios de cirurgias.

“O sangramento nasal também pode ser um sinal de alerta para tumores, como nasoangiofibromas, pólipos e hemangiomas, entre outros. Eles estão entre as causas menos prevalentes, mas não podem ser descartados”, alerta o especialista.

Fique atento

O sangramento nasal, por si só, já pode ser sintoma de que algo com a saúde não está bem. Dr. Tamisso explica que, em alguns casos, a hemorragia costuma vir acompanhada de hipertensão, tonturas, desmaios, sensação de falta de ar e até catarro na garganta.

“Quando os sangramentos nasais acontecem repetidamente, eles não podem ser considerados comuns. Pelo contrário, merecem preocupação e, seja qual for a intensidade, devem ser analisados por um otorrino.”

O que fazer?

O especialista explica que, quando os sangramentos acontecem esporadicamente, ao assoar o nariz, por exemplo, não há motivos para alarde. “Nesses casos, é necessário manter a cabeça sempre posicionada para frente, nunca para trás, para evitar engasgos. O paciente também pode apertar as narinas por dois minutos para ajudar a cessar o sangramento e, ao soltar, colocar gelo por 10 minutos”, ressalta.

Durante o calor, o recomendado é hidratar o nariz com soro fisiológico. Caso perceba alguma sujeira ou corpo estranho, evite cutucá-lo, principalmente durante o tempo seco. O indicado é lavá-lo com água corrente.

Em casos de hemorragias frequentes, consultar um otorrinolaringologista é essencial para o diagnóstico e tratamento, esse último podendo exigir medicamentos, cauterizações e até cirurgias nasais. 


Sobre o Hospital Paulista de Otorrinolaringologia

Fundado em 1974, o Hospital Paulista de Otorrinolaringologia, possui mais de 40 anos de tradição no atendimento especializado em ouvido, nariz e garganta e durante sua trajetória, ampliou sua competência para outros segmentos, com destaque para Fonoaudiologia, Alergia Respiratória e Imunologia, Distúrbios do Sono, procedimentos para Cirurgia Cérvico-Facial, bem como Buco Maxilo Facial.

Em localização privilegiada, a 300 metros da estação Hospital São Paulo (linha 5-Lilás) e a 800 metros da estação Santa Cruz (linha 1-Azul/linha 5-Lilás), possui 42 leitos, UTI (Unidade de Terapia Intensiva) e 10 salas cirúrgicas, realizando em média, mensalmente, 500 cirurgias, 7.500 consultas no ambulatório e pronto-socorro e, aproximadamente, 1.500 exames especializados.

Referência em seu segmento e com alta resolutividade, conta com um completo Centro de Medicina Diagnóstica em Otorrinolaringologia, assim como um Ambulatório de Olfato e Paladar, especializado no diagnóstico e tratamento de pacientes com perda total ou parcial dos sentidos. Dispõe de profissionais de alta capacidade oferecendo excelentes condições de suporte especializado 24 horas por dia.

Máquina CW

imprensa.hospitalpaulista@maquinacw.co

Cuidados devem ser redobrados durante o Verão, em decorrência do calor excessivo; entenda!