Siga nossas redes sociais
17/07/2024

Destaques

Formatura do Proerd em igreja evangélica gera críticas nas redes sociais: “Inconstitucional”

Published

on

Compartilhe

Nesta terça-feira (25), a Polícia Militar de Santa Catarina realizou a formatura do Proerd (Programa Educacional de Resistência às Drogas e à Violência) na Igreja Mais de Cristo, em Florianópolis. O evento, que tradicionalmente ocorre em ginásios escolares, foi transferido para o templo religioso devido à gratuidade do espaço, segundo a PM.

A realização de um evento, que contou com a presença do prefeito de Florianópolis e pré-candidato à reeleição, Topázio Neto (PSD), passou a ser criticada nas redes sociais.

O vereador Leonel Camasão (PSOL-SC) criticou o evento, alegando doutrinação religiosa e afirmando que o Estado e a escola são laicos.

“Que absurdo” definiu uma usuária. Outra questionou “Até quando vão querer e tentar impor essa absurda e inconstitucional mistura entre política e religião?”.

No Instagram, a PM justificou a escolha do local pela ausência de custos aos cofres públicos. A corporação também sugeriu que os críticos apresentassem propostas ou soluções para desafios da segurança pública.

Sobre o evento
O Programa Educacional de Resistência às Drogas e à Violência (Proerd) da Polícia Militar de Santa Catarina (PMSC) formou 403 alunos, do 5º ano de nove escolas. A solenidade foi repleta de momentos especiais, incluindo, o compromisso Proerd assumido pelos alunos, além da entrega de certificados aos formandos, para as respectivas professoras e um sorteio de diversos prêmios.

“O Proerd não apenas capacita os estudantes a resistirem às pressões que os expõem às drogas e à violência, mas também promove valores fundamentais para a formação de cidadãos responsáveis e conscientes. A participação ativa dos alunos nesse programa é um passo significativo para um futuro mais seguro e saudável”, diz a nota da PM.

Redação Exibir Gospel