Siga nossas redes sociais
12/07/2024

Entretenimento

Justiça determina penhora de 10% do faturamento da Igreja Mundial do Poder de Deus

Published

on

Compartilhe

A juíza Michelli Vieira do Lago Ruesta Changman, da 2ª Vara Judicial de Nova Odessa, interior de  São Paulo, determinou a penhora de 10% do faturamento da Igreja Mundial do Poder de Deus como parte de uma ação de cobrança de aluguel. A decisão, baseada na dívida de cerca de R$ 35 mil, foi fundamentada na constatação de múltiplas demandas judiciais enfrentadas pela entidade religiosa.

Segundo a juíza, a igreja tem sido alvo frequente de processos judiciais por débitos diversos. A determinação inclui a intimação do advogado da igreja para ciência da penhora, além da nomeação de um administrador-depositário judicial, incumbido de avaliar as condições econômicas da instituição.

“Com a nomeação, o administrador-depositário será investido de todos os poderes relacionados à administração do bem e à fruição de seus frutos e utilidades, enquanto o executado perde o direito de gozo do bem, até o pagamento ao exequente do principal, dos juros, das custas e dos honorários advocatícios”, registrou a magistrada em sua decisão.

A medida judicial ressalta a posição atual da Igreja Mundial do Poder de Deus diante das obrigações financeiras em questão e a determinação do tribunal em garantir a satisfação dos débitos conforme o desenrolar do processo legal.

Exibir Gospel / Leiliane Lopes