Siga nossas redes sociais
18/07/2024

Destaques

Igreja Universal volta a investir pesado em TV aberta e destina mais de R$ 1 bilhão para o ano

Published

on

Compartilhe

São Paulo, 01 de julho de 2024 – A Igreja Universal do Reino de Deus (IURD) retoma investimentos robustos em TV aberta após um hiato de cinco anos. A decisão, tomada em 2023, prevê um aporte superior a R$ 1 bilhão para locações de horários em diferentes emissoras brasileiras até o final do ano.

O montante mais significativo será destinado à Record, canal do qual o líder religioso Edir Macedo é proprietário. A previsão é que a IURD desembolse R$ 910 milhões para a exibição de telecultos e programas especiais durante a madrugada. Esse valor não inclui os custos com a produção de novelas bíblicas, como “Reis” e “A Rainha da Pérsia”, que visam reduzir despesas da emissora desde 2022.

Um dos fatores que impulsionou o aumento no investimento da IURD foi a retomada de uma parceria com a Rede 21, canal do Grupo Bandeirantes de Comunicação. A partir de um acordo judicial que encerrou uma disputa de dois anos, a Igreja Universal volta a ocupar 22 horas da programação da emissora, com um investimento anual estimado em R$ 300 milhões.

Para viabilizar a parceria, a Band se comprometeu a investir na melhoria da infraestrutura de transmissão de sinal, expandindo a cobertura nacional para até 70% do território brasileiro. Essa era a principal exigência da IURD quando rescindiu o contrato anterior em dezembro de 2022.

Além da Rede 21, a Igreja Universal também ampliou seus investimentos na TV Gazeta de São Paulo e na RedeTV!, destinando R$ 300 milhões e R$ 350 milhões, respectivamente. Um novo contrato com a CNT, que prevê a ocupação de 22 horas diárias de programação, acrescenta mais R$ 100 milhões anuais aos custos.

A decisão de retomar os investimentos em TV aberta se baseia no retorno insatisfatório de iniciativas no meio digital. A IURD espera, com essa estratégia, reforçar sua presença e alcançar novos fiéis através da televisão, além de continuar com a produção de novelas bíblicas. As informações são da Folha de S.Paulo.

Redação Exibir Gospel